sexta-feira, 14 de novembro de 2008

revolto

preciso do caos
da desordem dos sentimentos
de um soco no estômago
seguido de um beijo
um lamber de feridas
para amaciar a dor
preciso da confusão
de ser o que for


12 comentários:

J.F. de Souza disse...

Seja o que quer
Seja o que for
Seja delícia
Seja dor
Seja vento
Seja flor
Seja sopro
Seja soco
Seja caos
Seja amor

Grazielle disse...

Ser viva é tão emocionante!!

Delia disse...

eu diria má,que ser, n importa...
estar e sentir, é que pra mim é tudo.

beijos

Sabrina Sanfelice disse...

Ir de um extremo a outro
Me deixa louco, me deixa louco...

Alex Pinheiro disse...

Ah que a confusão é laaazarenta! rs
Sendo o que às vezes não querem ficam embrulhando a cabeça dos que sabem ser... ninguém.

Bjs e onduladas invenções!

jose luis disse...

precisa de mim

Mr. Ziggy disse...

Tudo que se sente pode ser estímulo. Basta saber sentir. Da dor à carícia. Do soco ao roçar de pele. E tudo vira verso. Basta saber olhar.

Vanessa disse...

Poema certo, posto que silêncio e ordem demais não dão muito certo, não.

bj

J.R. Lima disse...

a confusão é inimiga do tédio...

Cosmunicando disse...

amei isso =)

Thais Zimerer disse...

Bom!
Copiei e colei, com créditos!

Ariane disse...

Lindíssimo e arrebatador!